Angélica Moro, consultora e coach do EcoSocial, fala sobre motivação de equipes na revista Pellegrino

O mercado hoje pede lideranças mais horizontais. Os gestores têm que ter posição de destaque e inspirar sem serem autoritários. Devem se desafiar pessoalmente, não ter preconceitos, montar equipes heterogêneas em sexo, idade, formação profissional, experiências e se conectarem com o futuro. Se o líder para no tempo, as pessoas também se desmotivam." (Angélica Moro)
Sabemos que times altamente motivados impactam na produtividade das empresas. Porém, para que isso a aconteça, empresas e seus líderes precisam estar comprometidos com a formação de equipes realmente engajadas e que tenham os mesmos valores da organização.

O tema foi abordado na edição de no. 156 da Revista Pellegrino e contou com a colaboração de Angélica Moro, consultora, coach e vice-presidente do EcoSocial. Dentre outros aspectos, Angélica destacou que a motivação está diretamente relacionada ao reconhecimento, e abordou a necessidade do desenvolvimento de líderes mais horizontais, e a promoção da rotatividade de atividades entre os colaboradores em prol da motivação.

Clique aqui para ler a matéria completa.
 

Visualizar Artigo em PDF

Compartilhe >

EcoSocial

Newsletter

Instagram Linkedin Facebook