Arquétipos de liderança baseados em atitudes anímicas

A maneira de atuar de um líder pode apontar caminhos para o seu o autodesenvolvimento. Trabalhar com arquétipos ajuda a entender as forças e as armadilhas relacionadas a cada estilo de liderança e a tirar o melhor proveito delas.
 
Conheça alguns arquétipos, apoiados em atitudes ativas anímicas (metodologia utilizada pelo programa do EcoSocial Add Opus). Cada líder, em sua atuação, apresenta características naturais de dois ou três arquétipos.
 
Você que é líder, já refletiu como o seu estilo está representado nos arquétipos?
 
ATITUDES ATIVAS:
Direcionador: Este tipo de líder é orientado para o futuro e sua gestão tem como foco os objetivos. O relacionamento com os seus liderados é baseado na verdade. Sua atuação é perseverante e profunda. Suas ações tendem a ser lentas e ponderadas. Costuma ser profundo, minucioso e paciente. Corre o perigo de tornar-se dogmático.
 
Estruturador: Este tipo é orientado para a forma e sua gestão tem como foco os conceitos. Com seus liderados, ele é quem define as bases e o grau de proximidade desejados.  Sua atuação é sábia e baseada na razão. Suas ações tendem a ser ordenadoras e no momento certo. Costuma ser dinâmico, criativo e alegre. Pode se tornar orgulhoso.
 
Realizador: Orientado para a iniciativa, sua gestão tem como foco a implementação. O relacionamento com a equipe é voltado para as tarefas e para as metas. Sua atuação é autônoma e corajosa. Suas ações tendem a ser intensas, impulsivas e independentes. Costuma ser prático, crítico e apaixonado. Corre o risco de tornar-se centralizador.
 
ATITUDES PASSIVAS:
Provedor: Este líder é orientado para o apoio e sua gestão tem como foco a organização. Com seus liderados, baseia-se em expectativas e julgamentos superficiais. Sua atuação é amorosa e caridosa. Suas ações tendem a ser dedicadas e delicadas. Costuma ser cuidadoso e cheio de sentimentos. Corre o perigo de tornar-se superficial.
 
Renovador: É orientado para o movimento. Sua gestão tem como foco os conteúdos. No relacionamento com os seus liderados, ele é passivo e aceita o que vem do ambiente.  Sua atuação é baseada na presença de espírito e no humor. Suas ações tendem a ser rápidas, ágeis e mediadoras. Costuma ser interessado, mas superficial. Pode se tornar caótico.
 
Reprodutor: Este tipo de líder é orientado para o passado e sua gestão tem como foco os controles. Com a equipe, pode apresentar traços maternais de proteção. Sua atuação é cautelosa. Suas ações tendem a ser cuidadosas. Costuma ter boa memória. Corre o risco de tornar-se o sabe-tudo teórico.
 
EQUILIBRADO:
Harmonizador: Este líder é orientado para o equilíbrio e sua gestão tem como foco a criatividade. O relacionamento com a equipe é baseado na confiança. Sua atuação é justa e bondosa. Suas ações tendem a ser confiáveis e corajosas. Costuma ser claro, transparente, entusiasmado e altruísta. Pode se tornar confiante em excesso.

MATIAS KLINKE
matias.klinke@ecosocial.com.br
Compartilhe >
Instagram Linkedin Facebook